Sociedade larocquense realiza ato publico solicitando urgência na realização do plebiscito e aprovação de Lei para alteração dos limites territoriais

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Na tarde de quarta-feira (20), a sociedade larocquense realizou um grande ato publico solicitando urgência na realização do plebiscito e aprovação de Lei para alteração dos limites territoriais

O ato ocorreu na praça do Mercado e teve a participação de presidentes de sindicatos, associações e liderança comunitárias em pronunciamento na praça do Mercado. Onde ficou esclarecido à finalidade de suas manifestações pacificas e que de certa forma estão sendo mal interpretados por algumas autoridades.

Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores, senhor Edeilson, ressaltou que os larocquenses votaram e presenciaram em 1994, o nascer de Senador La Rocque, e por meio de consulta plebiscitaria de 94, deixamos bem claro que a nossa vontade de ser larocquenses. “Quando votamos a favor do desmembramento da então Mucuiba de João Lisboa e da criação de Senador La Rocque, recebemos assim de direito o titulo de Larocquense. Vamos lutar, não iremos desistir dos nossos direitos”.

O padre Reginaldo disse que a população vai continuar suas manifestações pacificas. Porque acreditam na justiça de Deus e na justiça Brasileira, e logo, logo este problema será resolvido. E a vitória será nossa.

Para o presidente do Sindicato dos Professores, somente a consulta plebiscitaria vai solucionar esse problema. “Nós em momento algum fomos consultados se queríamos pertencer a João Lisboa ou Buritirana. Lembramos a todos claramente e provamos que fomos consultados que queríamos a criação de Senador La Rocque, e nós afirmamos através do nosso voto que sim. E a decisão do povo tem que ser respeitada. O plebiscito tem que ser realizado”.

O ex-prefeito Ozias Panfilo que os larocquenses exigem, que se cumpra o art. 18, paragrafo 4º da Constituição Federal, que diz “a criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de município. Dependerão de consulta prévia, mediante plebiscito, ás populações dos municípios envolvidos”.

O senhor Zé do Pato enfatizou que em 1994 Mucuiba desmembrou-se de João Lisboa e passou a categoria de cidade, chamada Senador La Rocque. E assim fazemos parte dessa escolha. “E por isso não aceitamos a decisão da ADIN, 26132/2007, que declarou inconstitucional a Lei Estadual nº 265/2001, do ex-deputado Hélio Soares. Que anexou de direito estes povoados a Senador La Rocque. Uma vez que na prática administrativa já estávamos pertencendo a Senador La Rocque, desde 1994. Já que nem João Lisboa e Buritirana, assumiram quaisquer responsabilidades por esta população, que por sua vez foi cuidada pela prefeitura de Senador La Rocque”.

Dr. Ismael foi enfática em dizer que a população clama, em busca de seus direitos, mais infelizmente, o que tem como resposta são repreensões, acusações e prisões. Enquanto isso os bandidos estão soltos aterrorizando a cidade.

“Estamos queremos apenas urgência na realização do Plebiscito e aprovação da Lei para alteração dos limites territoriais para que sejamos de direito Larocquenses, pois já somos de corpo e alma sempre. Lutamos também pela liberação dos pais de família que inocentemente estão presos e acusados por crimes que não cometeram. O vereador Willian e os moradores estão lutando pelos seus direitos. E nós daremos apoio a eles e à população”, disse A vereadora Fatinha.
Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog do Jhivago Sales - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita