Justiça solta suspeito de matar Edilene Castro durante assalto em Imperatriz

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Há exatamente 23 dias após o crime que chocou a população de Imperatriz, a Justiça determinou a soltura de Alexandre Bandeira, de 19 anos. Ele é suspeito de efetuar os disparos que tirou a vida de Edilene Castro, de 33 anos.
Alexandre, foi preso pela Polícia Militar do Tocantins, na cidade de São Miguel, um dia após o homicídio. A confirmação da soltura foi informada pelo o comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, o tenente-coronel, Markus Lima.
O crime que revoltou amigos, conhecidos e familiares, foi cometido no dia 2 de junho, na rua Simplício Moreira, próximo ao Fiqueninho, no bairro Nova Imperatriz.
Edilene, foi assassinada no dia do seu aniversário, após levarem a motocicleta Biz, o que configura o crime de latrocínio. No dia da prisão, de acordo com informações da PM de São Miguel, o tenente Frank, o suspeito, confessou ter presenciado o crime, mas negou ter realizado os disparos que matou Edilene.
Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog do Jhivago Sales - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita