BR-010: Obra da Travessia Urbana de Imperatriz será retomada dia 28

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A obra da Travessia Urbana de Imperatriz, que compreende trecho do BR-010 no perímetro urbano da cidade, será retomada a partir do dia 28 de outubro. Lançada em 2014, a obra é orçada em mais de R$ 165 milhões e a licitação do Governo Federal foi vencida pela empresa Edeconsil.
Em reunião com empresários de Imperatriz, o assessor especial da Presidência da República Francisco Escorcio informou que o empreendimento será retomado ainda este mês. A previsão dele é dia 28, após a retirada de postes de energia elétrica das margens da rodovia.
Também participaram dessa reunião, convocada pela Associação Comercial e Industrial, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Denit), Gerardo Fernandes, o executivo de relacionamento com o cliente da Companhia Energética do Maranhão(Cemar), Sandro Marcos e um dos donos da construtora Edenconsil.
Francisco Escorcio ressaltou que manteve contato telefônico com o Ministério dos Transportes conseguiu a autorização em que são delegados poderes ao Denit do Maranhão para fazer um aditivo de R$ 5 mil para indenizar a Cemar quanto a retirada dos postes. Com isso, o órgão maranhense ganha autonomia para tocar a obra.
“Conseguimos isso hoje, graças a Deus, e é um bom momento porque essa parte burocrática já vai ser sanada. A partir daí nós vamos cair em cima da Cemar para que ela não prejudique os serviços que vão ser executados pela empresa, a Endeconsil”, comemora o assessor especial.
Gerardo Fernandes aprovou a delegação de poderes dada a Superintendência do Denit no Estado e questão de dizer que a obra está em ritmo muito lento, mas não chegou a ser oficializada a paralisação.
“Talvez o maior impecílio para o desenvolvimento da obra seria esse posteamento da Cemar, mas já estamos com um aditivo pronto onde iremos indenizá-la para a retirada dos postes”, anunciou o superintendente.
A medida é fundamental por não ser, segundo ele, ser possível tocar a obra com grande estrutura de maquinário de pedacinho por pedacinho. “Com a retirada dos postes ficaria a frente toda aberta e a gente deslancharia essa obra tão importante para a cidade”, concluiu.
O executivo de relacionamento da Cemar, Sandro Marcos confirmou que a companhia vai retirar os postes em um prazo de trinta dias, cujo prazo vence dia 28.
No entanto ele fez ressaltou que, nessa primeira fase, só será possível a retirada do posteamento e locais como as pontes do Cacau e Lagoa Cercada.
“Neste momento não será na via principal. A via principal é outra coisa, essa vai ser depois. O que vai ver em trinta dias é o cravamento de estaca, não é a obra toda”, complementa.
O empresário Alair Miranda, um dos diretores da ACII, disse que as informações satisfizeram a entidade. “ Foi importante a presença do assessor especial da Presidência, Francisco Escórcio, para esclarecer sobre as obras, que pelo que se viu não há mais problemas. Então isso é importante” avaliou.
Compartilhar esta notícia :
 
Produzido por Dicamax Tecnologia e Comunicação | Portfólio | Serviços
Copyright © 2014. Blog do Jhivago Sales - Todos os Direitos Reservados
Entre em contato conosco para críticas e sugestões
Ficamos muito felizes com sua visita